Subir a Página

X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Valter Rito - Social Media e Especialista em Inteligência de Mercado e Marketing

Valter Rito - Social Media e Especialista em Inteligência de Mercado e Marketing

Fim da automação no Instagram

Mark Zukeberg anuncia fim de automação no Instagram e outra série de mudanças que vai mudar a vida de todos que trabalham com as redes sociais. Confira!

Por Valter Rito dia em Social Media

Fim da automação no Instagram
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Oi pessoal tudo bem? Seguinte, estamos acompanhando cada vez mais o Facebook realizar mudanças em sua rede devido a uma série de fatores que tem afetado a vida das pessoas, como o caso mais recente da Cambrigde Analytica, mudanças no feed, e usabilidade de automação no Instagram de forma abusiva. O Próprio Mark Zukerberg afirma que ele criou o Facebook para relacionar pessoas. Assim eu remeto a Santos Dumont, que criou o avião com o objetivo de encurtar a distância entre pessoas e agora vê seus aviões sendo usados para a guerra. Pois bem atualmente muitas empresas estão sofrendo com essas mudanças no Facebook e Instagram, agora chegou a vez das automações sofrerem com isso, bem como as ferramentas de análise que pegam os dados da rede para analisar os concorrentes, tudo isso irá mudar e já estamos vendo algumas alterações:

Clickbait: o Facebook possui uma equipe para analisar notícias falsas e retirá-las do ar;

Dados: empresas que usavam o Facebook para aplicar joguinhos onde você colhe informações das pessoas no cadastro, estão sendo excluídos. Bem como a quebra da parceria entre o Facebook e o Serasa, não permitindo mais segmentações externas que poderíamos adicionar Business Manager para criar anúncios, por exemplo;

Algumas segmentações não serão acessadas mais pelos aplicativos externos;

Os sistemas de automação terão suas atividades bloqueadas: follow, unfollow, curtir, comentar e outros, inclusive comentários aleatórios de perfis de usuários públicos;

Sistemas  de relatórios de dados principalmente de pages concorrentes serão travados também;

Empresas “parceiras” terão seus dados de acesso travado;

Os políticos que usam anúncios, só poderão fazer se suas pages forem verificadas. Como também, se estes anúncios forem por terceiros, o pagamento deverá ser comprovado;

Uma coisa que eu gostava muito e que facilitava nosso trabalho era que o Facebook permitia você localizar pessoas na “lupinha” por telefone, email etc., e agora pelo que verifiquei, isso não será mais permitido;

Funções de pages semelhantes dentro do próprio Facebook e sites que faziam essa interação, onde analisava o público de uma page e assim mostrava pages semelhantes serão bloqueados;

Ferramentas de analitycs de concorrentes;

Mencionar páginas, usuários em posts não vão mais existir;

Quantitativo de público alcançado nos anúncios já não está sendo mostrando.

O que eu acho disso tudo? Bem, a verdade é que o Facebook entrou de vez na onda de proteção de suas informações depois do escândalo das últimas semanas envolvendo a disseminação de informações de seus usuários para objetivos político e comercial. E agora a rede está fechando o cerco para todas as empresas que usam de sua base de dados para comercializarem seus serviços como o caso da Trump e a Russia e agora a informação que a imprensa soltou no ventilador da Cambridge Analytica teve acesso aos dados de 87 milhões de pessoas diretamente e indiretamente (amigos), dentre esses números, mais de 400 mil forma brasileiros. Sem falar das pessoas que usavam a automação do Instagram de forma abusiva, comprando seguidores (método que sempre achei TOTALMENTE desnecessário, pois além de não ter resultados para a empresa, tem uma percepção errada da marca), como também comentários automáticos em posts alheios de forma grosseira e sem fundamento algum. Tudo isso resultou no agora bloqueio.

Automação é uma coisa legal, bacana, que dá resultados se você sabe usar, mas quando cai nas mãos de pessoas que não sabem fazer, pode prejudicar a marca.

O que esperar disso tudo? Que os profissionais que trabalham com as mídias sociais mudem sua forma de trabalhar, de certa forma terão que fazer, e como também conversar com seus clientes a respeito disso. Devemos assim, alinhar os objetivos e realinhar novamente com nossos clientes, pois muitas atividades de agências e freelancer, pois mais do que nunca agora o conteúdo será rei e devemos focar em postagens que atraia a atenção do público. Quanto aos anúncios? Em minhas aulas e cursos presenciais tenho falado muito nos stories do Instagram, para aproveitar mais esse recurso. As audiências customizadas como lista de e-mails e telefones estão sofrendo cada vez mais restrição, então usem enquanto dá, mas o que temos que fazer é verificar todas as formas de anúncios e testar sempre. Como também ficar atento nas novidades que o Facebook estará trazendo, pois acredito que o mesmo criará novas ferramentas ou aplicações nativas para ajudar quem anuncia e quem promove negócios mas que não contará com apoio de ferramentas externas como era antes.

Ferramentas de gerenciamento de redes sociais já estão se posicionando, pois adicionar novas contas por exemplo, estão tendo problemas para isso. A mLabs, minha parceira, me passou o seguinte:

"Acredito que você esteja acompanhando as noticias sobre o vazamento de dados do Facebook na mídia.
No decorrer da semana o Facebook vem apresentando mudanças nas API's de suas redes sociais - Facebook e Instagram - devido aos problemas que estão tendo sobre vazamento de dados.
Isso está influenciando no cadastramento de novas páginas, assim como no processamento de alguns dados. Isso está acontecendo com todas as plataformas e não somente a mLabs, blz?!
A mensagem que eles retornam é "O acesso foi temporariamente desabilitado por causa das mudanças na plataforma do Facebook.".
Segue o link com o comunicado do facebook: https://developers.facebook.com/blog/post/2018/04/04/facebook-api-platform-product-changes/
Portanto, não temos uma previsão de retorno, dependemos única e exclusivamente da liberação do Facebook.
1. Cadastro de Concorrentes (Facebook)
2. Relatório de Comparação de Concorrentes (Facebook)
3. Inbox (Facebook)
4. Mas como citei acima, estamos em contato com eles, para verificar esses pontos e obtermos uma posição.
5. Isso está ocorrendo com todas as plataformas de Gestão de Mídias Sociais, não somente a mLabs

Mas como citei acima, estamos em contato com eles, para verificar esses pontos e obtermos uma posição.
Isso está ocorrendo com todas as plataformas de Gestão de Mídias Sociais, não somente a mLabs.
Mas temos varias outras funcionalidades, como Agendamento de Posts, Workflow, Demais Relatórios do Facebook e outras funcionalidades.
Assim como Direct do Instagram.
Só dados dos concorrentes que não teremos acesso."

Então, vamos a mais um capítulo de novas estratégias e ações de marketing digital.

Forte abraço pessoal.

 

Algumas fontes:

 

Pode ser esse:

https://techcrunch.com/2018/04/04/facebook-instagram-api-shut-down/https://techcrunch.com/2018/04/02/instagram-api-limit/

 https://developers.facebook.com/blog/post/2018/04/04/facebook-api-platform-product-changes/

e esses:


https://www.cnet.com/news/instagram-dont-use-insta-gram-or-ig-in-your-app-name/


https://techcrunch.com/2015/11/17/just-instagram/

 

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Deixe seu comentário aqui:

Olá, deixe seu comentário para Fim da automação no Instagram

Enviando Comentário Fechar :/